STAND UP GERIÁTRICO

dezembro 9, 2008

Você que já assistiu uma apresentação de Stand Up com um jovem preto, branco, mulato, alto, baixo, careca, zoiudo, cabeludo, etc. E ainda não assistiu um Stand Up com um coroa, esta é a sua chance.

Não compre gato por lebre,  veja o vídeo abaixo ou acesse à direita em “páginas” a opção “VÍDEOS” para assistir a diversas outras performances. Aí você vai ter a oportunidade de ver a minha cara. Sem falsa modéstia devo confessar que sou bonito. Mas acho que sou melhor de trabalho do que cara. Acho também que o meu peso é compatível com a minha inteligência, ou seja, mediano.

Posso me apresentar em congressos, reunião de amigos, condomínios, formaturas, clubes, boates, aniversários, casamentos, funerais, hospitais, hospícios, creches, casas de massagem, sauna, etc.

Estou também desenvolvendo um “Street stand up” para apresentar em pequenas ruas e travessas,  etc. Posso me deslocar para qualquer ponto do país ou do mundo, desde que entendam português.

O que é o “stand up comedy”?

dezembro 9, 2008

 

           O stand up já existe há mais de trinta anos,  acredita-se que seja uma invenção inglesa, mais tarde, foi uma maneira dos atores americanos sem dinheiro nem patrocínio acharem uma forma de exibirem o seu trabalho. Bastava um palco e um microfone e cada um “vendia o seu peixe” em bares, botecos, teatrinhos de subúrbio, ou qualquer espaço que lhes permitissem mostrar o seu talento. Os maiores expoentes, hoje famosos, foram: Steve Martin, que trabalhou em casas de shows de Los Angeles durante dezoito anos, Seinfeld, David Letterman, Woopy Goldberg, Will Smith, Robin Williams, etc. Alguém já disse que o stand up está para o teatro assim como o jazz está para a música.

          Basicamente o stand up  tem algumas regrinhas que não precisam ser respeitadas à risca, mas que melhor caracterizam o gênero.

O ator trabalha de cara limpa, não usando recursos de adereços, maquiagem, figurinos, instrumentos musicais, etc.

Ele produz os próprios textos e evita ao máximo o uso de piadas, principalmente as conhecidas, razão pela qual é imprescindível uma boa cultura geral e estar muito antenado lendo muito e se mantendo bem informado com tudo que acontece diariamente.

Trabalha sozinho, não usando o recurso de outro ator ou “escada” nas suas performances.

A maioria faz o tipo “indignado” e geralmente dirige as suas críticas às empresas de publicidade, comportamento de pessoas, políticos e alguns malham até a si próprios. Apresentadoras de programas de televisão, principalmente as mais idosas, são temas muito usados.

 

         No Brasil as apresentações são recentes e constituídas de grupos, geralmente de quatro a cinco pessoas que se revezam no palco, apresentando eventualmente alguns convidados,geralmente principiantes.

         Não podemos deixar de registrar, que  há muitos e muitos anos já tivemos algo parecido, com a genialidade de José de Vasconcelos, Chico Anysio (maior cômico do mundo), e Juca Chaves, fazendo trabalhos solo bem próximos do gênero  stand up.

         Atualmente, as maiores apresentações acontecem no eixo Rio -São Paulo, mas já existem performances individuais e esporádicas em praticamente todo o território Nacional.

 


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.